ACESSE O EDIFÍCIO DIGITAL

Notícias PRECEP 5G

PRECEP 5G

Coração de Mulher

coração de mulher

Com papel significativo no desenvolvimento da IC, e em especial nas mulheres, a Hipertensão Arterial deve ser rigorosamente controlada.

Coração de Mulher

Olá, sapiens!

“O problema é muita pressão, doutor!”
Quantas vezes essa frase ecoa além dos consultórios? Quanta verdade há nessa frase!

A insuficiência cardíaca, apesar de mais prevalente em homens, tem nas mulheres seu alvo letal, principalmente nas hipertensas.

Estudo publicado no Jornal Europeu de Insuficiência Cardíaca, no longínquo ano de 2001, já alertava que a morte de mulheres por insuficiência cardíaca (IC) superava em números as mortes por câncer de mama.

Com papel significativo no desenvolvimento da IC, e em especial nas mulheres, a Hipertensão Arterial deve ser rigorosamente controlada para não provocar lesão em órgãos alvo, como: coração, cérebro e rins. Para isso, seu diagnóstico deve ser precoce e certeiro.
– Ei, mulher! Cuide-se.

Coração de Mulher
por Dr. Luiz Guilherme (@nefrologistadrluiz) e (@gahas.consulta).

Sobre o Autor:

Luiz Guilherme Almeida

Saúde e Bem-estar Luiz Guilherme Almeida (CRM/AL 6134 | RQE 3731), Luiz Guilherme é médico nefrologista, fundador e ex-coordenador médico do maior centro de terapia intensiva para COVID 19 do Estado de Alagoas, especialista no CRIA – Centro de Referência Integrado de Arapiraca, plantonista e consultor da UTI COVID 19 da Santa Casa de São Miguel dos Campos, preceptor da Residência Médica de Clínica Médica do Hospital CHAMA e do internato de Clínica Médica da UFAL Campus de Arapiraca, agreste de Alagoas. Representante do Estado de Alagoas no DHA (Departamento de Hipertensão Arterial) da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Diretor Cultural e Intercâmbio da AMB Alagoas. Conselheiro do CRM. Antes da pandemia se dedicava ao combate à síndrome metabólica, sendo fundador e CEO do GAHAS Grupo de Atenção à Hipertensão e Síndrome Metabólica, moléstia que pode determinar o agravamento dos casos de COVID 19 e aumento independente de 2,5 vezes o risco de evento cardiovascular indesejável. Bem estar, meditação, dieta adequada e atividade física são os pilares do tratamento e prevenção à Síndrome Metabólica.

Acesse nossas Redes Sociais